21 - Mitocôndrias

21.1. Estrutura mitocondrial

As mitocôndrias são corpúsculos esféricos ou em forma de bastonetes que aparecem imersos no citoplasma em número variável. Vistas ao microscópio eletrônico, as mitocôndrias possuem uma ultraestrutura típica, formadas por duas membranas, uma membrana externa e outra interna. Entre a duas membranas apresenta um espaço conhecido como espaço intermembrana ou intermembranoso. A membrana interna limita a matriz mitocondrial e forma em seu interior uma série de invaginações denominadas cristas mitocondriais. A matriz é uma substância amorfa, na qual aparecem moléculas de DNA, RNA, grânulos e ribossomos (Fig.1).

As mitocôndrias são formadas pela divisão de outras preexistentes, este processo de autoduplicação acontece graças à existência de DNA, RNA e ribossomos.

Figura 1 - A membrana externa é lisa e contínua, a interna apresenta invaginações ou dobras denominadas cristas mitocondriais. Nas cristas mitocondriais, encontram-se as partículas elementares, enzimas que têm importante papel nas reações da cadeia respiratória. O espaço interno das mitocôndrias é preenchido por um material de consistência fluida, denominado matriz mitocondrial, constituído de água, carboidratos, íons minerais, moléculas de RNA e DNA. Imersos nessa matriz também são encontrados ribossomos (mitorribossomos).

21.2. Função mitocondrial

Quanto à função, as mitocôndrias estão diretamente envolvidas no processo da respiração celular aeróbica, que tem por objetivo a obtenção de energia para as atividades celulares.

A respiração celular possui três etapas básicas: glicólise, ciclo de Krebs e cadeia respiratória. A glicólise ocorre no hialoplasma, enquanto o ciclo de Krebs e a cadeia respiratória, nas células eucariotas, realizam-se nas mitocôndrias. O ciclo de Krebs realiza-se na matriz mitocondrial e a cadeia respiratória, nas cristas mitocondriais.

Os processos de Respiração aeróbica e anaeróbica (fermentação) serão abordados no tópico Respiração Celular.

Referências:

  • JUNQUEIRA, Luis C. & CARNEIRO, J. "Biologia Celular e Molecular". Editora Guanabara Koogan, Rio de Janeiro, 1991. 5ª Edição. Cap. 1.

  • OLIVEIRA, Óscar; RIBEIRO, Elsa & SILVA, João Carlos "Desafios Biologia". Editora ASA, Porto, 2007. 2ª Edição. Cap.1.

  • AMABIS, JOSÉ MARIANO; MARTHO, GILBERTO RODRIGUES. Volume 1: Biologia das células – 3. Ed. – São Paulo: Moderna, 2010.

  • NELSON, D. L.; COX, M. M. Lehninger: Princípios de Bioquímica. 3ª ed., Sarvier, 2003

  • Krukemberghe Fonseca. «Retículo endoplasmático». R7. Brasil Escola. Consultado em 11 de agosto de 2013

Crédito das Imagens.

Cabeçalho:Cabeçalho: Imagem de <a href="https://pixabay.com/pt/users/colin00b-346653/?utm_source=link-attribution&amp;utm_medium=referral&amp;utm_campaign=image&amp;utm_content=2213009">Colin Behrens</a> por <a href="https://pixabay.com/pt/?utm_source=link-attribution&amp;utm_medium=referral&amp;utm_campaign=image&amp;utm_content=2213009">Pixabay</a>

Figura 1 : Por translated by Felipe Fontoura, based on image by Mariana Ruiz - File:Animal mitochondrion diagram en.svg, Domínio público, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=6195059