11 - Estruturas celulares

11 - Organização da célula

Analisaremos nesse item a descrição sumária de uma célula animal típica, a partir de uma representação esquemática , a fim de que tenhamos uma primeira ideia sobre organização celular. Destacaremos na célula os componentes fundamentais como, membrana, citoplasma e núcleo (Fig. 1).

Figura 1 - Esquema representativo de uma célula eucariótica animal

11.1 - A membrana plasmática

É uma película delgada de contorno irregular que envolve a célula e através da qual são absorvidos água, alimento e oxigênio (para respiração) e eliminadas várias substâncias. O processo de eliminação de uma substância pela célula será uma secreção, caso se trata de um produto que a célula fabricou com finalidade útil (hormônio, por exemplo), ou uma excreção, isto é, quando é expulso um resíduo (escória), resultante de reações químicas que ocorrem na célula. A membrana plasmática “seleciona” as substâncias que entram na célula e dela saem, de acordo com suas necessidades (permeabilidade seletiva).

11. 2 - O citoplasma

O citoplasma é o constituinte celular mais volumoso formado pelo citossol e os organoides celulares. O citossol, composto basicamente por água e proteínas também chamado de hialoplasma, é um líquido transparente homogêneo e sem estrutura, no qual estão mergulhados as organelas celulares.

11.3 - As organelas celulares

Imersas no citoplasma, encontramos as organelas celulares, entre as quais citaremos: retículo endoplasmático, ribossomos, mitocôndrias, lisossomos, complexo de Golgi e centríolos.

Retículo endoplasmático

Localizado intimamente associado à carioteca (membrana que envolve o núcleo) o retículo endoplasmático apresenta-se dividido em duas regiões, o retículo endoplasmático rugoso (RER) e o retículo endoplasmático liso (REL).

O retículo endoplasmático rugoso (RER) é responsável pela síntese proteica de substância que serão secretadas ou armazenadas em vesículas, como os lisossomos.

O retículo endoplasmático liso (REL) é responsável pela síntese de fosfolipídios (moléculas formadoras das membranas), além da síntese de hormônio e metabolização de substâncias.

Ribossomos

Os ribossomos são pequenos grânulos cuja maior parte se encontra aderida às membranas que delimitam o retículo endoplasmático. Nos ribossomos, ocorre uma das mais importantes funções celulares: a síntese de proteínas.

Mitocôndrias

As mitocôndrias são corpúsculos esféricos ou alongados relacionados com a respiração celular, processo que fornece a energia necessária às atividades celulares. Em linguagem mais simples, a mitocôndria é o “motor” da célula.

Lisossomos

Os lisossomos são pequenas “bolsas” contendo enzimas, utilizadas para digerir substâncias no interior da célula.

Complexo golgiense

É constituído por uma pilha de vesículas circulares e achatadas, para armazenamento das secreções antes de sua eliminação. É extremamente desenvolvido nas células glandulares.

Centríolos

O centríolo, situado próximo ao núcleo, é constituído por dois cilindros perpendiculares entre si. Trata-se de um organoide relacionado com a divisão celular.

11.4 - O núcleo

Situado, geralmente, na parte central da célula, o núcleo apresenta uma membrana, a carioteca, que envolve o carioplasma, líquido no qual estão imersos o nucléolo e os cromossomos. Nestes, encontram-se os genes, elementos responsáveis pela coordenação das diversas atividades celulares, constituídos por DNA.

Referências:

  • JUNQUEIRA, Luis C. & CARNEIRO, J. "Biologia Celular e Molecular". Editora Guanabara Koogan, Rio de Janeiro, 1991. 5ª Edição. Cap. 1.

  • OLIVEIRA, Óscar; RIBEIRO, Elsa & SILVA, João Carlos "Desafios Biologia". Editora ASA, Porto, 2007. 2ª Edição. Cap.1.

  • AMABIS, JOSÉ MARIANO; MARTHO, GILBERTO RODRIGUES. Volume 1: Biologia das células – 3. Ed. – São Paulo: Moderna, 2010.

  • NELSON, D. L.; COX, M. M. Lehninger: Princípios de Bioquímica. 3ª ed., Sarvier, 2003